Buscar
  • IEV

Clube de leitura "Casa da Ruth" discute a literatura valeparaibana no quintal da casa da escritora

Atualizado: Out 7

Fotografia de Botelho Netto



Com o intuito de disseminar o hábito de leitura, o clube de leitura Casa da Ruth reúne os amantes da literatura valeparaibana em encontros mensais no quintal da casa da escritora.


O quintal da casa da escritora Ruth Guimarães Botelho em Cachoeira Paulista – SP é ponto de encontro para rodas de leitura e conversas sobre literatura, arte e história. Organizado por Junia Botelho, filha da escritora, a ideia partiu das reuniões feitas por seus pais no "Terreiro das artes", nome que dona Ruth e “seo” Zizinho deram ao seu quintal.


O casal recebia os amigos linguistas (novidade nos idos de 1970), os cantadores e contadores, os repentistas, os artistas plásticos e conversavam na frente de uma fogueira, se fazia frio, ou à sombra das mangueiras do quintal, se fazia calor.


Juntos, Dona Ruth e Zizinho, fundaram o museu de folclore Waldomiro Silveira e construíram uma capelinha para fazer a festa de folia de Reis todos os anos. As escolas traziam grupos de alunos para conhecer seu material e os guias eram os filhos do casal que monitoravam e depois ofereciam um chá ou um suco, servido em um grande bule.





Uma vez por mês o “Terreiro das Artes” é aberto para o clube de leitura “Casa da Ruth”. Qualquer pessoa pode participar. Por lá, acontece também, visitas de escolas particulares e municipais do ensino fundamental querendo mostrar a seus alunos quem foi Ruth Guimarães.

Segundo os filhos do casal, o objetivo é continuar seguindo a cultura de Ruth e Zizinho. Porque é preciso continuar a história desse casal, dois talentos que não podem morrer, e também é preciso continuar a fazer cultura, independentemente de órgãos governamentais e de crises mundiais.


O próximo encontro acontece no dia 30 de março. Os textos para leitura foram publicados no antigo Jornal Valeparaibano e selecionados pelos filhos da autora. O debate girará em torno das leituras e dos recentes acontecimentos no Brasil.



Próximo encontro:


30 de março de 2019 | 16h

Local: Casa da escritora Ruth Guimarães, em Cachoeira Paulista

Endereço: Rua Carlos Pinto, 130, Cachoeira Paulista- SP.

Textos para debate:

  • Os mitos da modernidade - Ruth Guimarães Botelho

  • Presença do Homem - Ruth Guimarães Botelho

Baixar textos para leitura


Ruth Guimarães Botelho


Nascida em Cachoeira Paulista-SP, em 13 de junho de 1920, Ruth Guimarães Botelho é poeta, romancista, contista, cronista, jornalista, teatróloga e tradutora. Membro fundadora do IEV. Formada em letras clássicas pela USP nos anos 40, conviveu com Mário de Andrade, Oswald de Andrade, Antonio Candido, Silveira Bueno e José Paulo Paes. Teve Roger Bastide como orientador e, em 2008, passou a ocupar a cadeira número 22 da Academia Paulista de Letras. Dona Ruth, como é conhecida em sua cidade natal, foi uma das primeiras escritoras negras a ocupar espaço nacional no cenário da literatura brasileira, ao publicar Água Funda, obra aplaudida por Antônio Cândido e Nelson Werneck Sodré. Com a saúde debilitada faleceu, aos 93 anos, em 21 de maio de 2014.





22 visualizações
Com sede na cidade de Lorena (SP), o Instituto de Estudos Valeparaibanos (IEV) é uma associação sem fins econômicos, de caráter cultural, com atuação voltada ao desenvolvimento harmônico do Vale do Paraíba e à preservação de seu patrimônio histórico, cultural e ambiental. Fundado em 1973, o IEV atua em diferentes frentes, promovendo cursos, palestras, conferências, seminários, simpósios, debates e premiações, entre outros projetos, com o objetivo de estudar a realidade vale-paraibana e incentivar a produção e a pesquisa sobre o Vale do Paraíba.

Sede: UNISAL – Lorena | Rua Dom Bosco, 284, Centro Lorena | CEP: 12.600-100

Tel: (12) 3159-2033

E-mail: iev.comunica@gmail.com